Masculinidade bíblica, Vida cristã

A Graça de Deus e um encorajamento à masculinidade bíblica

“Um detalhe acerca do qual eu nunca havia pensado capturou minha atenção: nenhum guerreiro de Israel havia se voluntariado para lutar contra Golias. (…) o fato de ninguém ter se disposto a fazê-lo evidencia três coisas, pelo menos: os corações dos homens israelitas não mais confiavam no Deus que havia feito aliança com sua nação, não tinham zelo pela glória dEle e, consequentemente, não viviam plenamente a masculinidade bíblica, como homens segundo o coração de Deus.”

Política

O que há de errado com as universidades brasileiras?

“Muitos pais incentivam os filhos, desde cedo, a ingressarem na vida acadêmica, tendo em vista seu preparo profissional. Qual pai nunca sonhou com a educação de seus filhos e em vê-los bem formados? Mas, muitos não possuem qualquer noção do contexto real a que estão enviando os filhos que tanto cuidaram e protegeram. Desconhecem ao que os filhos adolescentes/jovens estão sendo expostos e depois não compreendem a mudança no comportamento deles.”

Teologia

Como podemos glorificar a Deus?

“Quando nós começamos a ler as confissões de fé e catecismos reformados, inevitavelmente nos deparamos com a primeira pergunta do Breve Catecismo de Westminster: ‘Qual o fim principal do homem? O fim principal do homem é glorificar a Deus, e gozá-lo para sempre’. Pela quantidade de vezes que a ouvimos é muito difícil não decorá-la, inclusive. Devemos ter cuidado, no entanto, para não transformarmos esse conhecimento em uma espécie de mantra que repetimos supersticiosamente e não sabemos seu real significado. Então, o que significa glorificar a Deus? E como podemos gozá-lo para sempre? Hoje, com a graça de Deus, enfrentaremos a primeira dessas questões.”

Cosmovisão

Ordinariamente cósmico

“A batalha é perdida pelos que desprezam o ordinário e vivem em busca de manifestações extraordinárias. (…) Teremos que nos apegar ao ordinário para receber a graça que é comunicada aos combatentes: a Refeição, o discurso, o Livro, as súplicas e a união com os que dividem as trincheiras conosco. Este último talvez um dos mais poderosos meios de graça.”