Resenha de livros

Resenha: Cristianismo e cultura (Norma Braga)

“Os desdobramentos da queda não apenas nos levaram a viver num estado de morte, mas também corrompeu nossa forma de enxergar o mundo e a cultura. É com essa premissa que a autora nos faz refletir em como a desobediência do primeiro Adão ocasionou, também, a morte de toda a sociedade; ‘uma decadência da cultura em todos os sentidos: seus valores, seus ideais, sua moralidade, sua beleza.'”

Doutrinas da graça, Vida cristã

Providência divina em Rute: graça, redenção e vida eterna (parte 1: soberania de Deus)

“Ocorre que certamente nos debruçaremos sobre uma história de amor pura e singela entre homem e mulher, bem como nora e sogra, mas que, além disso, evidencia verdades profundas acerca do trabalhar de Deus e de como Ele, ao mesmo tempo, trata o coração de cada pessoa individualmente e move a história da redenção.”

Cosmovisão

Capitã Marvel, narrativa messiânica e a celebração da redenção

“Não é de hoje que percebo que a figura do protagonista, o super-herói, é revestida de caráter e atributos messiânicos. Alguém separado dos demais em vista dos seus poderes e dons, capaz de defender a humanidade. Alguém participante de dois mundos, um escolhido para fazer a paz e a reconciliação cósmicas. Poderoso demais para ser só humano e humano demais para não o ser.”

Meios de graça, Teologia

O Deus que é Transcendente-Imanente

“Quantas vezes nós tentamos começar um plano de leitura anual da Bíblia e lemos apenas até Levítico ou Números e nos desanimamos no caminho? Então, criamos outro plano de leitura e tentamos novamente. Nesse santo intento, nós acabamos nos tornando “doutores” nos livros de Gênesis e Êxodo (…) Ter o conhecimento desses acontecimentos é essencial para o cristão; mas, quando nós começamos a estudar a Teologia Bíblica por trás dessas histórias e a entender o significado das palavras inspiradas pelo Espírito Santo e escritas por Moisés em Hebraico, um novo e inexplorado mundo se abre a nossa frente.”

Meios de graça, Vida cristã

Ensina-nos a contar os nossos dias: administrando o tempo para a glória de Deus

Diante dessa constatação, Moisés fez uma belíssima petição, contida no verso doze: “Ensina-nos a contar os nossos dias, para que alcancemos coração sábio” (Sl 90.12). Nesse texto, podemos extrair um princípio para a nossa vida: reconhecendo a nossa transitoriedade, devemos viver de forma sábia e equilibrada, o que certamente inclui a boa administração do nosso tempo.