Quando alguém se arrepende (Parte III)

 Temos visto, através desta série sobre arrependimento, que o pecador precisa dar alguns passos e passar por alguns estágios para que, de fato, o seu arrependimento seja verdadeiro. Consideramos como exemplo Davi, quando escreve o Salmo 51, logo após ter caído em adultério com Bate-Seba. Após a Parte I e a Parte II, chegamos agora na última parte e conclusão deste tema.

Veremos quais são as verdadeiras necessidades do pecador arrependido e as consequências que devem EVIDENCIAR o verdadeiro arrependimento de alguém. O pecador regenerado anseia por ter um coração PURO, e tem características que o torna inconfundível neste mundo.

 

A fundamental necessidade do ser humano

Davi clama a Deus: “Cria em mim, ó Deus, um coração puro”; Davi olha para dentro de si, enxerga seus pecados, entende que não são simplesmente acidentes que acontecem, não são acidentes causados pelo meio em que ele vive. Não foi por causa de Bate-Seba ou qualquer outra pessoa, mas aquelas falhas são ELE MESMO! É a sua própria natureza! É quem ele é! Ao entender isso, Davi percebe que de nada vai adiantar ele tentar deixar de pecar, pois ele não conseguirá abandonar totalmente seus pecados com um coração tão sujo, tão podre. Davi entende que precisa de um coração puro. E esse coração somente O SENHOR pode lhe dar.

O homem consegue controlar suas ações até certo ponto, mas quando ele mesmo tenta purificar seu coração, é frustrado por não obter êxito em suas tentativas. A única esperança de Davi é o próprio Deus. Nós devemos nos sentir assim, insatisfeitos com o fato de não conseguirmos deixar de pecar. A gloriosa mensagem do Evangelho não é baseada apenas na maravilhosa verdade de que nós fomos perdoados. Glória a Deus porque fomos perdoados, sim! Porém, não é só isso. EU NÃO QUERO CONTINUAR PECANDO. Eu quero lutar contra isso. Quero que isso acabe!

Essa é a fundamental necessidade de alguém que se arrepende.

 

LIBERTAÇÃO E NOVA VIDA: AS CONSEQUÊNCIAS DO ARREPENDIMENTO, DA FÉ E DO DESEJO POR UM CORAÇÃO PURO

Possessão do júbilo e da alegria

“Faze-me ouvir de novo júbilo e alegria; e os ossos que esmagaste exultarão. Esconde o rosto dos meus pecados e apaga todas as minhas iniquidades. Cria em mim um coração puro, ó Deus, e renova dentro de mim um espírito estável. Não me expulses da tua presença, nem tires de mim o teu Santo Espírito. Devolve-me a alegria da tua salvação e sustenta-me com um espírito pronto a obedecer”. (Sl 51.8-12)

Sem sombra de dúvida, um cristão autêntico conhece esse júbilo e essa alegria. Mas, é preciso ter cuidado ao pensar sobre o que essa alegria significa. Não é uma alegria comum, não é uma alegria causada pela ideia de que terei uma vida melhor com Jesus aqui neste mundo (como muitos pregam por aí). A alegria que Davi fala é a chamada “ALEGRIA DA TUA SALVAÇÃO”. É uma alegria especial.

Entenda que não estou falando de temperamento, de simpatia ou de um simples sorriso no rosto, estou falando da alegria da salvação, que vai muito além de tudo isso. Cristãos têm temperamentos diferentes e alguns são mais simpáticos do que outros. Alguns vivem com o sorriso estampado no rosto, outros não. Porém, uma alegria é comum aos dois: a alegria da salvação dada por Deus.

Experimentar dessa alegria, meu querido, é uma consequência inevitável para aqueles que se arrependem verdadeiramente e se achegam a Cristo.

Entretanto, essa alegria não é algo que permanece em nós de forma intacta e imutável. Como vemos nas Escrituras, algumas coisas podem acontecer para que  percamos de vista essa alegria. Davi perdeu a alegria da salvação porque  pecou. O pecado quebra a nossa comunhão com Deus e  faz com que nos esqueçamos, por algum momento, das verdades eternas, do perdão de Deus, da salvação em Cristo. O pecado, muitas vezes, nos faz viver num estado miserável e de profunda tristeza. Porém, esse sentimento não pode ser o que rege as nossas vidas. Lembre-se: Apesar de quem você é, você pode ter essa alegria da salvação! Como é maravilhoso saber que mesmo estando aqui nesta terra, sentir essa alegria é possível!

“Devolve-me a alegria da tua salvação”, disse o ADÚLTERO E ASSASSINO, o mentiroso. Como pode um homem desse ainda ser feliz? Como pode ainda ele ter alegria por algum momento de sua vida, mesmo tendo feito tudo isso? Sim! Cristo tornou isso possível! Glória a Deus porque isso É POSSÍVEL! Esta é a glória dessa salvação maravilhosa: Cristo pode transformar o PIOR PECADOR em alguém alegre e feliz pelo fato de dar-lhe uma certeza de perdão e absolvição. Quando alguém se arrepende, isso é possível.

Profunda desconfiança de si e uma dependência do poder de Deus

“Devolve-me a alegria da tua salvação e sustenta-me com um espírito pronto a obedecer”. (Sl 51.12)

O cristão é um homem que conhece sua debilidade e suas fraquezas. Ele sabe quem ele é. Davi clama para que Deus crie nele um coração puro e renove um espírito inabalável. Davi era consciente de sua própria impureza!

Davi diz mais: “Restitui a alegria da tua salvação; e sustém-me”. Davi estava dizendo: Sustenta-me, Senhor! Eu sou frágil e fraco, e o mundo é sombrio e pecaminoso. Estou cercado pela tentação. Tenho medo de cair; sustém-me Senhor, eu não posso sustentar a mim mesmo. Esse é o cristão: um homem que reconhece que se Deus não o sustentar, ele cairá.

Desejo de viver para a glória de Deus, e que todos os outros façam o mesmo

“Então ensinarei os teus caminhos aos transgressores, para que os pecadores se voltem para ti. Livra-me da culpa dos crimes de sangue, ó Deus, Deus da minha salvação! E a minha língua aclamará à tua justiça. Ó Senhor, dá palavras aos meus lábios, e a minha boca anunciará o teu louvor”. (Sl 51.13-15)

Este é o ponto final. Depois de percorrer pelo Salmo 51, analisando cada detalhe do que aconteceu na vida de Davi, chegamos ao ponto último desta série que trata do verdadeiro arrependimento na vida de um cristão. Quando alguém se arrepende, quando alguém tem o seu pecado perdoado, apagado suas transgressões, lavado e purificado seu coração, deve sentir que só há UMA COISA a ser feita nesta vida e neste mundo: viver para a glória de Deus!

Se eu afirmo que conheço todas essas verdades que vimos até agora e mesmo assim não pretendo viver para a glória de Deus, eu estou afirmando que sou o maior ingrato e miserável que o mundo já viu. É aqui onde encerramos. Essa é a consequência final. É isso o que o verdadeiro arrependimento causa na vida do homem e da mulher que se arrependem.

É isso o que Davi deseja. “Ó Senhor, dá palavras aos meus lábios, e a minha boca anunciará o teu louvor”, e não somente isso, mas que todos os outros façam o mesmo. Davi deseja ensinar os caminhos do Senhor aos pecadores para que eles se voltem para Deus! Vejam só o que faz um pecador arrependido. Ele deseja que os outros conheçam o Caminho da Salvação! Ele deseja que os pecadores se arrependam de seus pecados, assim como ele se arrependeu. Ele deseja que os transgressores sintam a ALEGRIA DA SALVAÇÃO assim como ele sente!

Não deveria haver necessidade de apelar aos homens para serem santos. Deveria ser algo natural e prazeroso para aqueles que dizem ter o conhecimento do Evangelho. Que nossas vidas sejam baseadas nisso. Se arrependa de seus pecados! Corra para Deus! Viva para a Sua glória!

Que o arrependimento seja vivido por nós! Que O Senhor nos leve a viver para a Sua glória todos os dias de nossas vidas. Afinal, foi para isso que fomos criados.

Qual é o fim principal do homem?

R: O fim principal do homem é glorificar a Deus, e gozá-lo para sempre.

(Breve Catecismo de Westminster – Pergunta 1)

 

Soli Deo Gloria.

________________________________________________________________________________ 

Leitura sugerida:

LLOYD-JONES, D. M. O clamor de um desviado. São Paulo: Publicações Evangélicas Selecionadas – PES, 1987.

25 anos, paraibano, membro da Comunidade Reformada Evangelho do Reino, estudante de Ciências Contábeis por profissão, estudante de Teologia por paixão. Alguém que ama as Doutrinas da Graça e o seu ensino.

Deixe uma resposta