A Graça Irresistível

A graça irresistível diz respeito à regeneração, ao novo nascimento. É, dentro da ordem da salvação, o ato que precede a conversão. A regeneração é a causa, a conversão é o efeito. Também é conhecida por Graça Eficaz, chamado eficaz, graça salvífica, dentre outros. É o exato momento em que Deus dá vida a quem estava morto, abre os olhos do que estava cego e coloca um coração de carne no lugar do coração de pedra. Essa é a Graça irresistível.

Em primeiro lugar, precisamos diferenciar graça irresistível de graça comum. A graça comum é a responsável por refrear o pecado da humanidade e permitir que o homem possa apreciar as bênçãos que essa vida oferece. Portanto, a graça comum alcança todos os homens, sem exceção. Já a graça irresistível é chamada de graça especial. É a graça que derruba a resistência do homem e o salva. É Deus agindo em favor do homem, mostrando-o que a vontade dEle é que é soberana e que Ele é capaz de salvar quem Ele quiser. A graça irresistível diz que Deus tem um chamado específico para algumas pessoas, algumas pessoas recebem dessa graça e não conseguem dizer “não”.

Existe um embate entre os que acreditam e os que não acreditam nessa doutrina. Alguns dizem que a doutrina da graça irresistível não faz sentido, afinal, Deus chama a TODOS para a salvação. Dizem ainda que a graça salvífica é oferecida a TODOS, mas muitos REJEITAM essa graça e esse chamado. Será? Vamos ver o que as escrituras dizem acerca desse assunto.

“Homens de dura cerviz, e incircuncisos de coração e ouvido, vós sempre resistis ao Espírito Santo; assim vós sois como vossos pais.” (Atos 7.51)

“Mas para Israel diz: Todo o dia estendi as minhas mãos a um povo rebelde e contradizente.” (Romanos 10.21)

Então quer dizer que a graça pode ser resistida? SIM! Não dizemos que ela não pode ser resistida. Na verdade, todos os seres humanos resistem a graça de Deus naturalmente. É aí onde está a diferença, TODOS rejeitam, e não alguns. A questão é: a graça de Deus é tão poderosa que pode vencer essa resistência natural que existe em nós. Quando Deus escolhe, Ele quebra a resistência do homem e o faz se dobrar diante dEle. É nisso que acreditamos.

Vejam o que Paulo diz a Timóteo:

“E ao servo do Senhor não convém contender, mas sim, ser manso para com todos, apto para ensinar, sofredor; Instruindo com mansidão os que resistem, a ver se porventura Deus lhes dará arrependimento para conhecerem a verdade, e tornarem a despertar, desprendendo-se dos laços do diabo, em que à vontade dele estão presos.” (2 Timóteo 2.24-26)

Arrependimento é um presente de Deus. A graça não torna possível que eu me arrependa, ela faz com que eu me arrependa. Deus não me dá a graça até certo ponto e espera que eu conclua e vá ao encontro dela. Ele faz com que sua graça inunde o meu ser.

João narra as palavras de Cristo acerca desse assunto, vejamos:

“Ninguém pode vir a mim, se o Pai que me enviou o não trouxer; e eu o ressuscitarei no último dia.” (João 6.44)

“O espírito é o que vivifica, a carne para nada aproveita; as palavras que eu vos digo são espírito e vida. Mas há alguns de vós que não creem. Porque bem sabia Jesus, desde o princípio, quem eram os que não criam, e quem era o que o havia de entregar. E dizia: Por isso eu vos disse que ninguém pode vir a mim, se por meu Pai não lhe for concedido.” (João 6.63-65)

Como está bem claro no texto, não iremos a Cristo a menos que o próprio Pai nos leve. O chamado eficaz de Deus vence a resistência natural que temos ao Evangelho. A resistência é DESMORONADA diante da graça irresistível.

C. Sproul diz o seguinte sobre este assunto: “Não é que o Espírito Santo arraste pessoas chutando e gritando contra a sua vontade para vir a Cristo, mas o que o ES faz é mudar a inclinação e disposição dos nossos corações. Estávamos anteriormente indispostos a abraçar a Cristo, agora estamos dispostos, e mais do que dispostos! Não somos arrastados para Cristo, corremos para Cristo! E o abraçamos alegremente porque o Espírito mudou nossos corações”.

Eu poderia citar outros milhares de versículos aqui. A Bíblia está cheia deles. Paulo é muito claro quando fala sobre isso, Cristo foi muito claro quando anunciou o Evangelho entre nós. As Escrituras nos ensinam que a nova aliança promete uma graça que vencerá nossa resistência e nos dará um coração novo (Ezequiel 11.19-20). Deus tirou o seu coração de pedra e lhe deu um coração de carne, agora o arrependimento é possível! Você estava morto e Ele lhe deu vida; agora o arrependimento é possível! Você não pode agir como se ainda tivesse um coração de pedra, permanecendo indiferente ao pecado. Arrependa-se!

Concluo citando uma fala de John Piper que nos faz refletir sobre tudo isso: “Imagine que você está diante de Deus no céu, e Ele lhe pergunta: Por que você está aqui? E você diz: Porque cri no Seu Filho e me prostrei diante dele para ter misericórdia. Tenho confiado na morte dele para ter meu perdão, em sua vida para a justiça. Só espero nEle. O Pai vai sorrir e dizer: Isso, resposta certa! Ele poderia dizer: E por que você fez tudo isso e seu primo não? Naquele momento você não vai querer dizer: Sou mais esperto ou sou mais espiritual, ou sou mais sábio… não! Você só vai colocar a mão na boca e dizer: Graça. Graça inexplicável”.

Sola gratia!

Um comentário em “A Graça Irresistível

Deixe uma resposta