Autor: Filipe Cortial

Cristão, reformado, presbiteriano, diácono da Igreja Presbiteriana do Brasil, casado com Daniele Leite, advogado, atualmente cursando o Master of Divinity no Greenville Presbyterian Theological Seminary. É também membro da Igreja Presbiteriana Memorial em Salvador - BA e da Fellowship Presbyterian Church (PCA) em Greer, South Carolina, onde atua como seminarista.
Meios de graça, Teologia

O Deus que é Transcendente-Imanente

“Quantas vezes nós tentamos começar um plano de leitura anual da Bíblia e lemos apenas até Levítico ou Números e nos desanimamos no caminho? Então, criamos outro plano de leitura e tentamos novamente. Nesse santo intento, nós acabamos nos tornando “doutores” nos livros de Gênesis e Êxodo (…) Ter o conhecimento desses acontecimentos é essencial para o cristão; mas, quando nós começamos a estudar a Teologia Bíblica por trás dessas histórias e a entender o significado das palavras inspiradas pelo Espírito Santo e escritas por Moisés em Hebraico, um novo e inexplorado mundo se abre a nossa frente.”

Vida cristã

Como nos alegramos em Deus?

“Ora, naqueles dias difíceis, onde nós não conseguimos encontrar sequer forças para nos alegrarmos, naquelas noites difíceis de pegar no sono, naquelas tardes em que não conseguimos perceber a providência e o conforto de Deus em cada milésimo de segundo de nossas vidas; devemos voltar nossos olhos para Jesus Cristo, lembrando-nos que dEle flui todas as alegrias dessa vida”

Teologia

Como podemos glorificar a Deus?

“Quando nós começamos a ler as confissões de fé e catecismos reformados, inevitavelmente nos deparamos com a primeira pergunta do Breve Catecismo de Westminster: ‘Qual o fim principal do homem? O fim principal do homem é glorificar a Deus, e gozá-lo para sempre’. Pela quantidade de vezes que a ouvimos é muito difícil não decorá-la, inclusive. Devemos ter cuidado, no entanto, para não transformarmos esse conhecimento em uma espécie de mantra que repetimos supersticiosamente e não sabemos seu real significado. Então, o que significa glorificar a Deus? E como podemos gozá-lo para sempre? Hoje, com a graça de Deus, enfrentaremos a primeira dessas questões.”